Ler é Viver (Outras Vidas) - De 9 a 13 de maio de 2017

terça-feira, 28 de março de 2017

Às março 28, 2017 por Livros aOeste   Sem comentários

(n. 1957; Vilarelho; Baião). Bom aluno na escola primária, deslumbrava-se com os livros que a carrinha da Biblioteca Itinerante da Fundação Calouste Gulbenkian regularmente lhe trazia. Leitor compulsivo, ficou para sempre marcado pelo cheiro dos livros – Por quem os Sinos Dobram e O Velho e o Mar lidos aos 14 anos, são as suas obras de referência. Apesar das dificuldades económicas, o curso de Magistério Primário permite-lhe tornar-se professor, logo aos 18 anos.

Começa a publicar em 1979; o seu primeiro livro foi A Aldeia das Flores. A sua escrita possui claras marcas de ruralidade e um aprofundado conhecimento dos sonhos, das alegrias e tristezas que povoam o espírito das crianças que vivem no chamado Portugal profundo.

Entre vários, recebeu o Prémio da Associação Portuguesa de Escritores, em 1983, com o livro O Rapaz de Louredo, o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças (atribuído, em 1990, a Pedro Alecrim), o Prémio António Botto, em 1996 (com A Casa das Bengalas) ou o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens (modalidade Livro Ilustrado), em 2006, atribuído a Se eu Fosse muito Magrinho.

Entre as suas obras encontram-se os Heróis do 6º F; Um Cavalo no HipermercadoO Sapateiro e os Anões ou os mais recentes, O Dicionário das Palavras Sonhadoras, O galo da velha Luciana e A galinha Medrosa. Continua a escrever, sempre acompanhado por música, ora clássica, ora celta.





0 comentários:

Enviar um comentário